sexta-feira, 11 de abril de 2008

Delírio Azul


Naquela noite...
Tudo era diferente... o espaço, a cama, as luzes...
A música tocava suavemente...
Estávamos sós, apreciando aquele quarto,
Como tudo era diferente,
Nada tinha sido igual até aquele momento,
Nunca tinha entrado no lugar naqueles,
Para mim parecia um sonho...
Talvez um sonho azul.
Desfrutámos aquele momento...
Tocando-nos aos poucos,
Percorrendo os nossos corpos,
Tu acariciavas-me, excitavas-me
E levaste-me ao delírio.
Eu estava ali, sentindo o teu perfume,
Sentindo os teus dedos nos meus seios.
Estaria eu a sonhar...
Não... estavas ali comigo,
Levantas-te e foste abrir a água do jacuzzi...
A água corria, e o vapor inundava o quarto...
Enquanto eu esperava, fechava os olhos...
E sonhava com o teu regresso.
Tu voltaste e o meu corpo esperava as tuas mãos,
A tua boca na minha... e as nossas línguas entrelaçaram-se,
Estava completamente perdida...
E tu me penetraste novamente...
Senti-me possuída... estavas dentro de mim.
Foram poucas horas, mas foram horas loucas.
Depois destes vinte anos...
Continuas a dar-me prazer... excitando-me cada vez mais.

2 comentários:

Fox disse...

20 anos.
Nada, nem ninguem, apagará esse tempo.
Nunca fiz, faço, ou farei por enterrar e esquecer anos de uma vida vivida com muitas dificuldades mas igualmente com momentos únicos e que jamais desaparecerão.
Sei que podes duvidar disto.
Sei que hoje em dia, só te faço sofrer.
Estamos fartos de analisar e contra analisar tanta coisa, já procuramos explicações em e para tudo que fizemos e fazemos.
A inquietude, vazio e abismo toma conta de nós - magoamo-nos um ao outro, se bem,que eu sei que sou o causador.
Hoje, gostaria de te dizer que continuo sem as respostas que me são exigidas, que terei de tomar eventualmente, contudo, não penses jamais, que eu não guardo as nossas recordações intactas e não julges que saio do meu caminho para te magoar. Detesto ver-te mal, odeio-me por isso.
Se calhar,existem "amores" diferentes, talvez alguns de nós sejamos confrontados com isso e consequentemente, com as escolhas e consequências daí resultantes.

Não esqueças o "Delírio Azul".
Foi só nosso.
E pretendo mantê-lo assim.
O futuro, esse, espera-nos.
Como vai ser ?
Francamente,não sei.
Mas, sei isto - não fugirei a nada, podes contar comigo, farei de tudo se for preciso, por voçês. TUDO.
Quanto ao meu coração - ele vai levando a melhor sobre mim...por isso...espererei...
Sim, gosto muito de ti e és importante para mim.

Ah, uma nota, não deixa de ser curioso que descobres em ti tanta coisa nova.
A tua escrita, por exemplo, sabias que conseguias escrever...como escreves ?

Isabel disse...

"Mas, sei isto - não fugirei a nada, podes contar comigo, farei de tudo se for preciso, por voçês. TUDO."
São palavras tuas e espero que sejam sentidas, mas a palavra "TUDO" significa de mais, não sei se conseguirás cumpri-la, às vezes acho que sim, outras vezes o teu coração fala mais alto... penso que continuas enfeitiçado...
não é paixão,
não é amor,
estás enfeitiçado... acredita.
Um beijo grande
Isabel