sexta-feira, 16 de maio de 2008

Praia com destino





Foi naquela praia que te conheci, que cruzei pela primeira vez o teu olhar e fiquei envergonhada.
Ainda hoje penso daquele dia e nos dias que se seguiram, principalmente depois do teu telefonema.
Foi aí que tudo começou...
Foi um namoro cheio de emoções, com horas e dias marcados, até parece irreal, nos dias de hoje já não há namoros assim... mas foi um namoro lindo que foi crescendo e com ele nós também.
Tivemos discussões, tivemos contratempos e tivemos principalmente muitos momentos de paixão.
Recordo tanto esses momentos, momentos que ficam e não se esquecem.
Tantos atrevimentos, tantas sensações de perigo, de conhecer o desconhecido.
Tudo fica e permanecerá no meu íntimo, íntimo que só tu conheces.
Lembras-te das tardes que passamos naqueles quartos de hotel, procurando o desconhecido, acalmando as paixões e as tensões vividas provocadas pela distância.
Eram horas que pareciam segundos, porque logo acabavam, as sete da tarde chegavam tão depressa e o dia acabava, mas sempre com a esperança de voltar.
De voltar a sentir os nossos corpos unidos, transpirados de tanta excitação, de tanta paixão.
Tu eras meu e eu era tua.
Naquela praia te conheci, desejo-te desde esse momento e contigo vivi anos cheios de emoções.
Contigo quero voltar aquela praia...
Mas os anos vão passando... a experiência de vida leva-nos novamente ao desconhecido, a querer experimentar novas sensações, novos perigos... É isso que estás a viver... Só isso.

O nosso amor ficará !

O destino ditará... se quisermos acreditar no que está destinado.

1 comentário:

Anita disse...

Voltarás um dia aquela praia.
Acredita... tu amas verdadeiramente,um dia e espero que não demore muito ele voltará, porque o teu amor é sincero.
Escreves aquilo que te vai na alma e é muito bonito.
Coragem que o dia chegará.
Bjs.